ANGELI ROSE
Quando estou em mim,todo lugar é um jardim.
Capa Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
                          Homenagem a MARIELLE FRANCO

Quando foi que os homens acreditaram
poder abusarem de suas mulheres?

Quem tramou empobrecer a contação
de histórias e de vidas?
Foi ele, ela, todos nós consentimos
sem meter tantas colheres,
omitindo palavras e feridas

Quando foi que alguém lhe disse
Que era atrevida e “não podia”?
Algum ser de fraca fabulação e
rala fantasia?Ou diversa sandice?

Quando quis falar e não conseguiu?
Deixou a ausência doída seguir
Com alguma faca ou tiro que lhe atingiu?

Agora corre o manto de sangue
Por ruelas e vilas, cidades e avenidas
Buscam cidadãs e sentinelas da paz
que assustadas por guerras indevidas
enfrentam duras criaturas com madrigais

Assim como as perguntas se sucedem
nossas sobrevidas se apoiam e alcançam
numa corrente imaginária e infinita
certas de que virão a paz ,o amor maior
entre os seres e a delicada beleza da mão estendida.
ANGELI ROSE
Enviado por ANGELI ROSE em 16/08/2020
Comentários